Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Educação.
Projeto resgata brincadeiras infantis em escola de Capivari de Baixo

Publicado em 14/09/2022 às 13:42 - Atualizado em 14/09/2022 às 13:45

A Escola Municipal de Educação Básica Santo André, em Capivari de Baixo, vem desenvolvendo um projeto com os alunos do 1° ao 9°ano do Ensino Fundamental voltado ao resgate de cantigas e brincadeiras de infância, tradicionais em diferentes regiões do Brasil. O projeto “Quer Brincar Comigo?” é coordenado pela estudante Isis Peixoto, da 6ª fase do Curso de Psicologia do Centro Universitário Univinte Fucap. Isis trabalha com crianças e adolescentes no contraturno escolar.

 

O objetivo das brincadeiras cantadas, realizadas todas as tardes no horário do recreio dos alunos, é vivenciar e reconhecer os saberes da família e da comunidade, ampliar os conhecimentos sobre essas manifestações culturais e experimentar os gestos e os ritmos que são tematizados através das atividades propostas.

 

“As crianças da atualidade já nasceram em um mundo conectado à internet. Não há como negar a importância dessa ferramenta, pois com ela temos acesso à informação, à educação e ao entretenimento. Porém, o uso da internet traz vantagens e desvantagens. As crianças ainda estão na fase do desenvolvimento intelectual e formando a capacidade de discernir o real e o ilusório. Por isso, as brincadeiras de rua são importantes para a formação delas”, ressalta a estudante de Psicologia.

 

Os resultados do projeto têm surpreendido os participantes. As crianças brincam, e os adolescentes colaboram com a professora. “O projeto está motivando os alunos. A dinâmica em grupo traz um sentimento de bem-estar, com diminuição dos conflitos. Também ajuda na construção da personalidade dos alunos. De acordo com a psicóloga e docente do curso de Psicologia no Centro Universitário Univinte Fucap Jurema de Andrade Bressan, o espaço educacional, esportivo e social se completam.

 

O projeto surgiu a partir da necessidade de envolver as crianças em atividades lúdicas na hora do recreio para interagirem mais e conhecerem um pouco das brincadeiras antigas como forma de cultura. “O projeto começou com a monitoria de três alunas do 8° ano e hoje tomou uma dimensão muito maior, tendo, inclusive, que ser feita escala, devido ao número de adolescentes querendo participar. A importância desse trabalho de interação é crucial para o desenvolvimento de nossos alunos, e a parceria com o curso de Psicologia da Fucap só nos torna cada dia mais gratos”, conclui a diretora da escola, Cláudia da Rosa Nascimento Lopes.

 

Fonte: Diário do Sul


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar