Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Agricultura
Prefeitura inicia parceria de incentivo à piscicultura em Capivari de Baixo

Publicado em 06/05/2021 às 16:48 - Atualizado em 06/05/2021 às 17:04

A prefeitura de Capivari de Baixo, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Desenvolvimento Rural, pretende estimular a piscicultura - produção de peixes em ambientes controlados - no interior do município.

 

Na noite desta quarta-feira (5), o secretário da pasta, Phelipe Schmoeller Felippe, esteve no Centro de Treinamento da Epagri de Tubarão (Cetuba), no bairro São Martinho, na Cidade Azul, representando Capivari em uma comitiva de 11 agricultores, todos com intenção de instalar açudes e iniciar o cultivo de tilápias. O grupo participou de uma palestra proferida pelo coordenador de Aquicultura e Pesca da Epagri no Sul do Estado, Luiz Rodrigo Mota Vicente.

 

Segundo Phelipe, ainda neste ano serão ativados dois locais no município, ambos na comunidade da Ilhotinha. “A região Norte da cidade é uma grande promissora para produção de peixes. Outro grande ponto promissor fica no bairro Santo André, onde está a Fazenda Agroavião. Entraremos com o maquinário para a escavação dos açudes e forneceremos, ao agricultor, a consultoria devida, nesta parceria já em curso com a Epagri”, informa o secretário.

 

Luiz Rodrigo falou, além dos detalhes técnicos de manejo e cultivo, detalhes sobre a importância e o amplo mercado já aberto na região no setor. O profissional da Epagri também é médico veterinário, mestre em Aquicultura e mestre em Sanidade aquícola.

 

A piscicultura é uma atividade que vem crescendo rapidamente no Brasil. É desenvolvida em praticamente todas as regiões do país, em diversos sistemas de criação, como viveiros escavados, açudes e tanques-rede.

 

Este foi o primeiro debate sobre o tema com uma comitiva de Capivari. “A ideia é incentivar o produtor rural a estender os seus negócios. Nosso município tem amplo potencial para isso, principalmente na Ilhotinha e na área do arrozal da Agroavião. Acreditamos que pelo menos dez piscicultores podem iniciar os cultivos de tilápia nos próximos dois anos, dois de certeza ainda em 2021, hoje não existe nenhum”, observa Schmoeller. Cada propriedade vai definir sua produção. Tilápia seria o tipo de peixe que pode ser cultivado por ser o mais viável comerciante e com ampla demanda de consumo. “É uma espécie com notório potencial comercial”, agrega o secretário. Ele complementa garantindo que já há vários frigoríficos na região, principalmente em Laguna e Pescaria Brava, que são os maiores mercados do setor na Amurel.

 

O próximo passo, segundo ele, é, por meio da Lei de Incentivo Rural, incentivar e colocar em prática as propostas, como a confecção dos açudes e envolver a agricultora familiar neste processo.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar