Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

meio ambiente
Prefeitura inicia processo de transplante de Flamboyant para dar lugar a canteiro de obras da nova ponte

Publicado em 07/01/2022 às 15:57 - Atualizado em 07/01/2022 às 22:27

A Prefeitura de Capivari de Baixo, por meio do Departamento de Planejamento Urbano, deu início, na manhã desta sexta-feira (7), ao primeiro passo prático para o start da obra da Ponte Stélio Cascaes Boabaid, que ligará a cidade termelétrica (via bairro Santo André a Tubarão (bairro Passagem).

 

Uma árvore da espécie Flamboyant, de cerca de dez metros de altura, será retirada do local nos próximos 90 dias. Nesta sexta-feira (7), o secretário de Administração, Finanças e Planejamento Urbano, Glauco Gazola Zanella, vistoriou o início do transplante.

 

De acordo com a engenheira agrônoma Cariny Figueiredo, responsável técnica pelo procedimento, hoje foi iniciada a poda. A Flamboyant será levada ao Parque Ambiental Encantos do Sul, a cerca de 2 km de onde está atualmente, depois passará por um procedimento e conservação de no mínimo 30 dias (cova, adubação, terra preparada e água).

 

O diretor de Planejamento do município, Deiviti Martins, explica que neste processo será possível preservar a planta. “Há outras árvores bem no trajeto da futura ponte, são poucas e não são nativas”, explica. Neste terreno à margem do rio Tubarão, que agora é um imóvel da Prefeitura - já foi oficialmente doado pela Diamante, mantenedora do Complexo Termelétrico - será erguido, pela empresa Traçado, vencedora da licitação para construção da ponte, o canteiro de obras.

 

A ponte terá 200 metros de extensão e 24 de largura com pista dupla, ciclovia e passarela. A estrutura será construída sobre o rio Tubarão, nas proximidades de onde há a linha férrea, no final da avenida Marcolino Martins Cabral, em Tubarão, e da avenida Paulo Santos Mello, em Capivari de Baixo.

 

Novo anel viário

A Prefeitura de Capivari de Baixo deve iniciar, em breve, a revisão do planejamento urbano no entorno da cabeceira da ponte, no bairro Santo André (avenida Paulo Santos Mello). A intenção do prefeito Dr. Vicente Corrêa Costa é criar um novo anel viário de acesso à região central da cidade e à BR-101, deixando o trânsito com mais fluidez e segurança.

 

A CCR ViaCosteira, concessionária responsável pelo trecho Sul da rodovia federal, vai construir uma ponte na marginal da BR-101, possibilitando mais um canal de trafegabilidade (via avenida Paulo Mello) aos capivarienses e tubaronenses nas proximidades da Stélio Boabaid.

 

Flamboyant

É uma das mais conhecidas árvores de sombra do mundo e uma das mais belas, dado o colorido intenso de suas flores. As primeiras mudas da árvore foram trazidas ao Brasil no início do século 19. Seu nome tem origem no francês e significa “flamejante” devido à viva coloração vermelha de suas flores. Existe também uma variedade de Flamboyant chamada “Flavida”, que possui as flores completamente amarelas.

 

Frondosa, ela possui tronco forte e um pouco retorcido, podendo alcançar cerca de 12 metros de altura. Sua copa é muito ampla, em forma de guarda-chuva e pode ser mais larga do que a própria altura da árvore.

 

As flores apresentam cinco pétalas e formam grandes cachos. O período de floração acontece nos meses de outubro a dezembro (primavera-verão). Os frutos são grandes vagens de formato alongado. Suas folhas são compostas e se dividem em vários “folíolos”. Popularmente é conhecida pelas “folhas” (folíolos) muito pequenas, difíceis de varrer quando nas calçadas.

 

As raízes do Flamboyant são agressivas, com parte delas acima da superfície. Por isso é recomendada para cultivo em parques, grandes jardins e campos abertos, já que suas raízes podem danificar as calçadas, redes de esgoto, muros e construções nas cidades.

 

Deve ser cultivado sob pleno sol, em solo fértil. É tolerante à estiagem, mas não ao frio intenso, sendo apropriado para regiões de clima tropical, subtropical e equatorial. Seu crescimento é rápido e, como é tolerante também à salinidade do solo, pode ser utilizado no litoral também.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar