Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Projeto do parque tecnológico de Capivari de Baixo será lançado durante o 1º Seminário de Tecnologia e Inovação do município, dia 31

Publicado em 12/05/2016 às 09:03 - Atualizado em 12/05/2016 às 09:03

Vista aérea das áreas a serem utilizadas na execução do projeto Baixar Imagem

 

Acontece no próximo dia 31 de maio, terça-feira, a partir das 18 horas, o 1º Seminário de Tecnologia e Inovação de Capivari de Baixo, promovido pelo Município de Capivari de Baixo, pela Companhia de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina (Codesc) e pela Associação Regional de Engenheiros e Arquitetos Vale do Rio Tubarão (Area-TB). O evento será no teatro do Centro de Cultura e Sustentabilidade do Parque Ambiental Tractebel, em Capivari.

O seminário abrirá à visitação dos estandes de inovação a partir das 18 horas e terá mais três momentos distintos. A partir das 19 horas haverá o lançamento do projeto do Parque de Tecnologia e Inovação de Capivari de Baixo, o PARQTEC.  A exposição será feita pela Fundação Certi, responsável pela realização do projeto.

Entre 20h30min e 21h30min haverá a palestra do o presidente do Conselho de Curadores da Fundação Certi, professor Carlos Alberto Schneider, que falará sobre inovação e empreendedorismo.

Na sequência – e encerrando o evento – a palestra do professor doutor Rodolfo Lucas Bortoluzzi tratará do tema “Impressão eletroquímica em 3D”. Estima-se que o seminário encerre às 22 horas.

O coordenador do evento e ex-secretário de Planejamento de Capivari de Baixo, engenheiro Atamir Brunel Alves têm grande expectativa sobre o evento e sobre o projeto do parque. “O projeto do parque tecnológico tem uma proposta muito ampla e para que ele dê certo, precisa unir muitas instituições, que estejam focadas na questão da tecnologia e inovação.  Precisamos desenvolver a cultura da inovação. O que nos deixa feliz é que as instituições de ensino na região adotaram a idéia já na primeira visita e se tornaram parceiras. Isso já é um bom indicativo para o sucesso do evento, dia 31, e da implantação do PARQTEC em si, que é o mais importante”, diz Atamir.

 

O que é o projeto Parqtec

O projeto do Parque Tecnológico e Inovação de Capivari de Baixo foi apresentado a representantes da administração municipal de Capivari de Baixo no início de abril, em Florianópolis, depois de mais de um ano de trabalho de uma equipe multidisciplinar da Fundação Centro de Referência em Tecnologias Inovadoras – Certi, uma das entidades mais respeitadas do país em pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias.

O projeto prevê a utilização de duas áreas pertencentes à prefeitura, uma de propriedade da Tractebel Energia e duas pertencentes à Companhia Siderúrgica Nacional – CSN, num total de mais de 42 hectares de terra, interligados. A área inicia onde hoje se encontra a Secretaria de Obras do município e termina no trevo de acesso, no Bairro Alvorada.

 

A Fundação fez um amplo diagnóstico socioeconômico de Capivari de Baixo e da região Sul do estado, a partir de informações públicas e de pesquisas específicas elaboradas pela própria Fundação. O intuito foi de conhecer a vocação regional, as oportunidades, as tendências, dentre outros aspectos. A entidade chegou à constatação de que os setores de energia, automação, tecnologia da informação e comunicação –TIC e saúde são os mais promissores.

A área será dividida em 90 lotes e a ocupação deverá se dar em fases, respeitando o amadurecimento e crescimento natural do empreendimento, previsto para iniciar em 2017 e estar totalmente implantado em 2032. O investimento no primeiro ano está previsto em R$ 800 mil e ao final de 15 anos ultrapassará R$ 102 milhões. O início se daria pelas duas áreas públicas e posteriormente, com a parceria da Tractebel e CSN, a utilização das áreas pertencentes a estas duas empresas, que se encontram improdutivas desde as décadas de 80 e 90.

Com a experiência de ter elaborado outros parques semelhantes no país, a Fundação também propõe o modelo de gerenciamento do parque de Capivari de Baixo, que seria através de um Instituto Tecnológico e de uma Sociedade de Propósito Específico – SPE. “É o sistema de administração que tem demonstrado ser mais eficiente. Quanto ao empreendimento, ele vai mudar o eixo de desenvolvimento de Capivari de Baixo, com reflexos positivos para vários municípios da região. É a experiência que trazemos de outros municípios onde trabalhamos em projetos semelhantes”, disse Maria Goretti Silveira F. Hoffmann, diretora de projeto da Fundação Certi, no dia em que Fundação Certi apresentou o projeto à administração municipal.

 

 


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar